quinta-feira, 25 de julho de 2013

Uma pausa!

Uma convulsão de acontecimentos e sentimentos me mostram como sou humana e limitada. Inserida em um dos momentos mais felizes da minha vida, meu corpo, de tanta euforia deu sinais de alerta. Minha mente num movimento frenético de quase vinte quatro horas por dia, não me dando tempo nem quando estou dormindo, tornou minha cabeça tão pesada a ponto dos ombros e pescoço sentirem dificuldades para suportá-la. A prescrição é relaxar, mas relaxar é uma das tarefas mais difíceis nesse momento. Quanto mais penso em relaxar, mais voltas meus pensamentos dão em torno das minhas escolhas, vivências e expectativas. 

Dar uma pausa na atividade que já venho fazendo há algum tempo, me coloca numa retrospectiva para análise. Ser professora por esse tempo da minha vida me deu alguns momentos de alegrias, muito aprendizado, mas o que mais tive em exercício foi frustração. Frustração comigo mesma, com os outros e com o sistema. Passado agora essas frustrações, fica a lição de que, de fato, as relações de ensino aprendizado são à base de trocas, trocas humanas. Se tudo vai mal, todos são responsáveis. Principalmente eu, por não ter ousado mais, enfrentado mais esse sistema de alienação. O fato é, todos os envolvidos tem sua parcela de contribuição. 

Apesar de tudo, me sinto mais viva do que nunca, cheia de anseios por novas vivências e principalmente cheia de  coragem. Depois de uma vida inteira com inúmeras pessoas querendo me mostrar que eu era incapaz, provei a mim mesma que SOU CAPAZ!

A conclusão que cheguei, me diz que quem mais aprendeu e evoluiu nessa experiência, fui eu mesma!

ESTOU PRONTA!



Élida Regina

2 comentários:

  1. Sua coragem de desbravar o mundo me inspirou sempre, Élida!

    ResponderExcluir
  2. Uhuuuu!!!!... Você é FORTE!!!
    Elaneida

    ResponderExcluir